Tempo de leitura: 3 MIN

Direito das Famílias e Direito da Mulher

#Direito Civil#Direito da Mulher#Direito de Família#Direitos Humanos

Compartilhar:

O que essas áreas têm em comum?

Apesar de todos os avanços com legislações aplicadas aos direitos das mulheres, a discriminação de gênero está longe de acabar, a se ver pelo número, quase diário, de feminicídios – que é o assassinato de mulheres cometido em razão do gênero, ou seja, a vítima é morta por ser mulher.

Essa dura realidade é fruto das desigualdades histórico-culturais que persistem em sobreviver. São muitas mulheres vestindo a roupa da culpabilidade costurada por uma sociedade que não sabe lidar com a voz feminina que anuncia um divórcio e denuncia uma violência sofrida.

Pois bem, é cada vez mais necessário lutar por ações afirmativas, como cotas femininas na representação política, nas categorias profissionais e nos movimentos culturais e científicos, para que os direitos das mulheres possam ganhar cada vez mais visibilidade e respeito.

Dessa forma, o direito das famílias deve lutar por mais políticas públicas de conscientização das mulheres sobre a importância de romper o silêncio, como única forma de quebrar o ciclo da violência em relações de abuso.

 

Precisa de uma advogada? Encontre uma próxima a você na nossa página inicial.

Escrito por:

Belma Andrade

Advogada de mulheres, mães e crianças com atendimento especializado em Família e Sucessões, através de uma perspectiva de gênero.

1 Comentário

  1. Texto perfeito! Abordagem extremamente necessária! 👏🏻